Centro Avançado de Ensino, Pesquisa e Extensão

ICB-V – Campus Avançado em Monte Negro, no estado de Rondônia

 

No ICB-V, são realizadas pesquisas de campo em doenças negligenciadas endêmicas da Amazônia, como a malária, as leishmanioses, as filarioses, a toxoplasmose e a doença de Chagas. A unidade conta com um ambulatório médico especializado para o atendimento de pacientes com doenças tropicais, além de um centro de saúde bucal com cinco consultórios odontológicos e um fonoaudiológico, construído em parceria com a Faculdade de Odontologia de Bauru da USP.

 

Há ainda um laboratório completo de pesquisa com 240 m², um laboratório clínico de 40 m² e um insetário de 200 m². O campus possui alojamento para 60 pessoas e um auditório climatizado para 50 pessoas, além de diversos veículos e barcos para deslocamento de equipes de pesquisa.

 

A estrutura recebe anualmente alunos de graduação do curso de Ciências Biomédicas do ICB-USP, oferecendo uma oportunidade para o treinamento e o exercício do trabalho de campo em Parasitologia, Microbiologia, Saúde Pública e áreas afins. O ICB-V também tem impacto notável na formação dos estudantes residentes no município e na conscientização da população geral para temas de preservação e uso sustentável dos recursos naturais, meio ambiente, ecologia e saúde pública.

 

Localização: Biomédicas V – Rua Francisco Prestes, 2728 – Bairro Setor 2 – Monte Negro/Rondônia –  CEP 76888-000

 


Outras atividades fora de São Paulo

 

 

Em colaboração com a Universidade Federal do Acre (UFAC) e o Instituto Oswaldo Cruz (IOC) da Fiocruz, Rio de Janeiro, pesquisadores e alunos do ICB-USP mantêm, desde 2011, um laboratório voltado para o estudo da epidemiologia e do controle da malária em comunidades urbanas e rurais, localizado na cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre.

 

O laboratório lidera a participação brasileira no Amazonian International Center of Excellence in Malaria Research, um consórcio entre pesquisadores norte-americanos, brasileiros e peruanos que recebe aporte financeiro do National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID), National Institutes of Health, Estados Unidos.

 

Em 2019, os professores Claudio Marinho, Gerhard Wunderlich e Carsten Wrenger, orientadores do programa, com o apoio do professor Rodrigo Medeiros de Souza da UFAC, organizaram a Disciplina ICB5763 – Curso Prático de Diagnóstico Molecular Para Malária no Vale do Juruá. Essa disciplina, de caráter prático, permitiu aos alunos conhecer uma região endêmica para malária e as dificuldades no controle dessa doença tão importante no país.

 

Inicialmente, o laboratório foi estabelecido em 2004 no município de Acrelândia, com financiamento da FAPESP, CNPq, Ministério da Saúde e NIAID (EUA). Até ser transferido para Cruzeiro do Sul, o laboratório proporcionou estágios de pesquisa para estudantes do ICB e de outros institutos, como a Faculdade de Saúde Pública da USP, Universidade Estadual Paulista (UNESP) e Universidade Federal do Acre (UFAC). A estrutura também já recebeu alunos do exterior, de instituições como Mount Sinai School of Medicine, Morehouse School of Medicine e Harvard University dos EUA, Universidade de Ultrecht da Holanda e Universidade de Münster da Alemanha.